AO VIVO NO VILLAGE VANGUARD - Max Gordon

R$ 64,99

Disponibilidade: Indisponível

Código: EMP43572

Editora: Empório do Livro

Idioma: Português

Autor/Artista: Max Gordon

Formato: Livro / Biografia / 219 páginas

Share |


 

Escrita ao longo de sete anos, esta biografia reúne dezenove divertidas conversas de Max Gordon com vários de seus amigos músicos, poetas e comediantes, constituindo um detalhado painel da história do show business e da vida cultural nos Estados Unidos desde a década de 1930. Fundada em 1934, a casa nasceu segundo a vocação boêmia e iconoclasta do bairro onde se instalou - o Greenwich Village. O mesmo bairro onde Duchamp e alguns amigos, na década de 1920, proclamaram a República Independente de Washington Square, a poucas quadras do porão de Max Gordon.


Editora: Cosac Naify

Sinopse Original:

Ao vivo no Village Vanguard é o título de mais de uma centena de discos de jazz, de John Coltrane e Sonny Rollins a Keith Jarret e Brad Mehldau. Só isso já bastaria para estabelecer a lendária reputação do Vanguard, como ao clube se referem os freqüentadores, de uma das mais prestigiadas casas noturnas do mundo. Escrita ao longo de sete anos, esta biografia reúne dezenove divertidas conversas de Max Gordon com vários de seus amigos músicos, poetas e comediantes, constituindo um detalhado painel da história do show business e da vida cultural nos Estados Unidos desde a década de 1930. Fundada em 1934, a casa nasceu segundo a vocação boêmia e iconoclasta do bairro onde se instalou - o Greenwich Village. O mesmo bairro onde Duchamp e algunsamigos, na década de 1920, proclamaram a 'República Independente de Washington Square', a poucas quadras do porão de Max Gordon. Originalmente dedicada a apresentações de poetas como Max Bodenheim e John Rose Gildea e personagens da vizinhança como oescritor-andarilho Joe Gould, aos poucos a casa foi recebendo artistas de variedades e comediantes, como Juddy Holiday e Lenny Bruce. Para que se tenha uma idéia da abrangência do leque de atrações da casa, o Vanguard receberia ainda o show psicodélico de Timothy Leary (o guru do LSD) e Dick Alpert, com projeções, música e efeitos lisérgicos; bem como apresentações de baladas tradicionais irlandesas e escocesas ao alaúde de Richard Dyer-Bennet!