Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Leia mais

WALLACE SEIXAS - Composições & Arranjos

R$ 34,99

Disponibilidade: Em estoque

Código: WS96900

Editora: Independente

Idioma: Português/Inglês/Espanhol

Autor/Artista: Wallace Seixas

Instrumento: Todos Instrumentos

Formato: Livro Físico - Partitura - 70 páginas

UPC: 9788591396900

Este livro contem 21 músicas escritas para guitarra e violão, com arranjos em diversas formações (big band, noneto, octeto, septeto, quarteto, trio, duo e solo em Chord Melody). As composições possuem a fusão dos ritmos brasileiros como; baião, frevo, ciranda, maracatu, forró, coco, bossa, samba, com o blues, jazz e free jazz. Neste encontram-se músicas do disco “NOSJAZZTINOS” gravado em 2008 em Recife/PE
 

NOTA DO AUTOR: Este livro apresenta composições e arranjos de minha autoria. O fiz com objetivo de proporcionar ao estudante de guitarra e violão o enriquecimento do repertório e a oportunidade de exercitar sua técnica em músicas escritas para os devidos instrumentos, em varias formações.

Os arranjos evidenciam uma concepção harmônica, rítmica e melódica da música contemporânea e extemporânea, com a música Brasileira. Todos os arranjos possibilitam ao estudante uma prática criativa e coletiva, visando à composição, o arranjo e a performance. Sendo assim, essencial para a prática de conjunto na realização de grupos diversos.
Neste Livro, são apresentadas músicas que proporcionam um estudo de aplicação da guitarra e do violão na música contemporânea Brasileira, explorando figuras rítmicas, típicas do Nordeste Brasileiro. O livro traz também dois arranjos influenciados, a partir da adequação do sistema composicional de polirritmia do José Eduardo Gramani e Oliver Messiaen.
Na Música A Ver o Mar o trecho musical em cinza faz parte do arranjo, não da música, então o instrumentista pode ficar Livre, para executar ou criar algo diferente.
Escrevi no inicio da partitura, o ritmo correspondente, com objetivo de deixar o instrumentista livre para criação. Em determinados arranjos, foram escritas as células rítmicas características do estilo, para orientação da bateria e das percussões. Algumas composições possuem uma fusão de outros ritmos, sendo assim, é importante que o leitor fique atento ás devidas mudanças.

Nas músicas La Plata e Bons Motivos, as baterias foram todas escritas. O instrumentista, nestas duas músicas, tem a liberdade de criação em cima do ritmo proposto, sobretudo, escolher qualquer parte do instrumento, para conduzir estas células rítmicas. Ofereço como sugestão o chimbal, a caixa, o prato de condução ou o Bumbo. Podendo ser utilizado um ou mais partes do instrumento como condutor.

Em algumas músicas, utilizei acordes de Bloco, que na maioria das vezes, é executado rapidamente na guitarra ou violão. Então foram escritos as cifras nestes acordes, para uma leitura dinâmica, pensando no direcionamento da nota fundamental do acorde (tônica) e na função dos baixos.

Os acordes de bloco podem também ser utilizados, com as notas de tensão sem a tônica, principalmente quando a guitarra ou o violão estiver tocando em um grupo grande como; big band, noneto,octeto, septeto, entre outros.Tornando assim um acompanhamento criativo e sonoro. O uso das tríades é muito comum nestas condições de acompanhamento em grupo.
O Educador musical tem a responsabilidade de orientar e deixar um legado. O amadurecimento e descobertas, adquiridas ao longo de sua trajetória, fruto de suas pesquisas, vão quebrando muitos conceitos e regras vistas nos livros, sobretudo, sabendo da importância das pessoas que contribuíram, trazendo Taz conhecimentos até os dias de hoje. Isto é a prova que a música está em constante mudança e evolução, sendo assim, a responsabilidade do músico educador aumenta e sua necessidade de qualificação, para atender as exigências necessárias da profissão.

Externamos aquilo que sentimos e acreditamos, através da música, um instrumento usado por Deus para fazer sua vontade. A improvisação é uma composição espontânea e extemporânea da música, a realização da criação é a verdadeira manifestação do artista. Sejamos então verdadeiros no que fazemos e respeitando uns aos outros em amor.

Guitarrista, violonista, professor de música, arranjador, compositor e Pedagogo, Wallace Seixas nasceu em 1980, no Recife (PE). Ganhou seu primeiro instrumento aos quatro anos e sempre demonstrou aptidão pela música. Wallace Seixas trabalha profissionalmente desde 1994, sendo um dos mais requisitados músicos da cena recifense, tendo gravado e se apresentado com grandes nomes da música, em vários Estados brasileiros, e fora do País em festivais internacionais de jazz.



Graduado em licenciatura plena em Pedagogia pela (UVA)-Universidade Do Vale Do Acaraú (Recife, 2009) e Pós-graduado (lato senso) em metodologia do ensino da música na IBPEX/FACINTER/FATEC INTERNACIONAL em (Pernambuco, 2011). Formou-se na EM&T (Escola de Música e Tecnologia, São Paulo, 2004), com especialização em jazz no IG&T (Instituto de Guitarra e Tecnologia com Djalma Lima, São Paulo, 2004). Estudou canto, teclado e regência no Seminário Teológico Batista de Música Sacra do Norte Nordeste do Brasil (Recife/PE, 1999).

Atualmente, Wallace Seixas Ministra cursos, workshops e clinicas de guitarra e violão, sobre harmonia, improvisação, e ritmos brasileiros. Além de tocar com seu grupo suas composições e arranjos, ele toca no grupo da IPG- Igreja presbiteriana das graças, toca com uma banda de free jazz chamada Quarto Aberto, com as cantoras Camila Inês (BSB) e Chris Nolasco (PE) e com o compositor e interprete Silvio Cesar Mesquita (RJ).