BATUQUE É UM PRIVILÉGIO - Oscar Bolão

A percussão na música do Rio de Janeiro
R$ 87,99

Disponibilidade: Em estoque

Código: BTQEP

Editora: Vitale

Idioma: Português / Inglês

Autor/Artista: Oscar Bolão

Instrumento: Instrumentos de Percussão

Formato: Livro / CD / 168 páginas

UPC: 9788574072753

Batuque é um Privilégio é voltado para a música popular desenvolvida no Rio de Janeiro e apresenta seus principais gêneros, como o samba, o choro, o maxixe, a marchinha, a polka e a valsa brasileira
.
Acompanha CD

Vitale

De autoria do músico Oscar Bolão, o livro é o último trabalho editado pelo saudoso Almir Chediak, mestre que entre outras coisas, descobria talentos para enriquecer cada vez mais a música popular brasileira.

Batuque É um Privilégio é voltado para a música popular desenvolvida no Rio de Janeiro e apresenta seus principais gêneros, como o samba, o choro, o maxixe, a marchinha, a polka e a valsa brasileira. Todos acompanhados de informações históricas sobre suas origens, seus instrumentos, músicos e compositores.

O livro mostra de forma clara e objetiva os fundamentos para a execução correta dos ritmos de diversos instrumentos de percussão, como o bumbo, o surdo, o chocalho e o pandeiro, entre outros. E traz ainda, um capítulo especial sobre Luciano Perrone, um dos expoentes da percussão no Brasil e considerado por muitos o pai da bateria brasileira.

Indicado para músicos, compositores e arranjadores, Batuque É um Privilégio traz exercícios fundamentais para a prática do aluno, com ilustrações que mostram as posições corretas para se tocar cada instrumento e um CD gratuito com o exemplo, em áudio, de cada exercício.

Baterista, percussionista e grande pesquisador musical, Oscar Bolão começou sua carreira no conjunto Coisa Nossas, realizando pesquisa sobre a música brasileira dos anos 20 e em particular sobre a obra de Noel Rosa. Em sua formação musical, agradece com carinho as orientações recebidas por Luciano Perrone e o professor Luiz Anunciação.

Oscar Bolão já trabalhou com diversos nomes da MPB, como Marlene, Emilinha Borba, Nelson Cavaquinho, Braguinha, Lenine, Nara Leão e outros. Ex-integrante da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra de Cordas Brasileiras, ele é hoje, o baterista da Orquestra Brasileira de Sapateado, da Orquestra Pixinguinha e da Banda de Câmara Anacleto de Medeiros. É, também, um dos componentes do grupo Novo Quinteto e participa de vários projetos de bateria e percussão, no Brasil e no exterior.